Produção orgânica é tema de seminário estadual

O Programa Santa Clara Mais Saudável será case no seminário estadual de agroecologia que ocorre nesta sexta-feira, dia 29, no auditório do Centro Administrativo Fernando Ferrari, em Porto Alegre. Denominado de “Rio Grande Agroecológico”, o evento começa às 8h30min e se estende até as 16h. As inscrições são gratuitas.


Na oportunidade, o prefeito Paulo Kohlrausch será um dos palestrantes. Ele falará sobre a política pública voltada à produção orgânica implantada em Santa Clara do Sul em 2017. A experiência será compartilhada devido ao engajamento que tem alcançado na comunidade e por se tratar de um programa bem estruturado que conta com várias parcerias importantes que têm contribuído nesse processo de transição agroecológica dos agricultores locais.


O programa completa um ano de atividades justamente no dia do seminário. Hoje, 30 famílias participam da iniciativa municipal de produzir alimentos sem o uso de agrotóxicos.


Atualmente, 50% da alimentação consumida na rede municipal de ensino já tem origem orgânica. Também é feito o trabalho de certificação nas propriedades aderentes ao programa para que futuramente recebam o selo de produção agroecológica.


Uma das famílias que apostou na iniciativa é a de Rogério Stölben, da localidade de Sampaio, interior do município. Ele tem cerca de 6,7 mil mudas de morango plantadas em sua propriedade, cuja produção é totalmente orgânica. “Percebemos que valeu a pena investir na agroecologia. Desde que iniciamos a colheita dos morangos, a procura tem sido muito grande”, destaca o produtor.


O prefeito Paulo Kohlrausch salienta que o Santa Clara Mais Saudável visa construir uma cultura de consumo e produção de alimentos saudáveis no município. “Com produtos orgânicos, livres de agrotóxicos, o governo municipal promoverá saúde e qualidade de vida à população”. Outro objetivo é estimular a educação alimentar, fazendo com que as pessoas sejam mais exigentes ao comprarem alimentos. E o terceiro eixo é a sustentabilidade, tanto ambiental quanto econômica.


A partir de um setor primário forte, observa Kohlrausch, a administração municipal terá mais recursos para investir em melhorias à comunidade. “Trata-se, ainda, de uma opção de sucessão rural, pois o projeto oferecerá subsídios aos jovens ficarem no campo. E melhor de tudo, sem agredir a natureza”.


Programação do seminário


8h30min – Mesa de Abertura;


9h – Contextos da Construção da Agroecologia no Brasil - William Santos de Assis, engenheiro agrônomo, professor Dr. do Instituto Amazônico de Agriculturas Familiares – Universidade Federal do Pará (UFPA);


9h30min – Antecedentes à Política Estadual de Agroecologia e Produção Orgânica – Agda Regina Yatsuda Ikuta, engenheira agrônoma, Drª - Secretaria Estadual do Desenvolvimento Rural, Pesca e Cooperativismo (SDR-RS);


9h45min – Apresentação Rio Grande Agroecológico: Resultados do 1º Biênio – Sabrina Milano Vaz, engenheira agrônoma - Secretaria Estadual do Desenvolvimento Rural, Pesca e Cooperativismo (SDR-RS);


10h25min – Debates;


11h – Relato de experiências de ações do Rio Grande Agroecológico (10 min):


1. Avaliação da Conformidade Orgânica: a construção do sistema participativo da Associação dos Produtores da Rede Agroecológica Metropolitana (RAMA) – Agricultora familiar Miriam Maria Beal Neves, vice-presidente da RAMA, Porto Alegre/RS;


2. Certificação agroflorestal e a comercialização de orgânicos – Agricultor Izaías Benck Becker, da Associação dos Colonos Ecologistas da Região de Torres (ACERT), Três Cachoeiras/RS;


3. Política Pública Municipal de Agroecologia e Produção Orgânica: a experiência do Município de Santa Clara do Sul - Prefeito Paulo Cezar Kohlrausch;


4. Promoção do SISAN em parceria com os Territórios Rurais com ênfase na Agroecologia – Brizabel Rocha - Assessora do Projeto de Qualificação em SANS e Vulnerabilidade Social - UFRGS/PGDR/NESANS;


5. Juventude do campo e políticas públicas na perspectiva da agroecologia – jovens Juliano Lawisch e Bruno Valentin Etges, da Escola Família Agrícola Santa Cruz do Sul (EFASC).


11:50 – Debate;


12h10min – Almoço;


13h30min – Painel: Pesquisas que integram o Pleapo-RS – (Unipampa, Irga, IFRS, UFRGS, Embrapa Clima Temperado, Embrapa Uva e Vinho, UERGS, Departamento de Diagnóstico e Pesquisa Agropecuária – DDPA/Seapi);


14h30min – Visitação aos banners;


16h – Encerramento e café com produtos orgânicos.


Foto Rafael Simonis



Família Stölben plantou 6,7 mil mudas de morangos. Cultivo é feito de maneira orgânica





49 visualizações

Secretaria de Saúde

Assistência Social:

Conselho Tutelar

Fiscalização (Sanitário)

Departamento de Obras

Conselho Tutelar (Alternativo)

Plantão da água (Vivo)

Departamento da Agricultura

Ambulância

Plantão de máquina (Vivo)

Plantão da água (Claro)

Secretaria da Educação

Ambulância (Alternativo)

Plantão de máquina (Claro)

Fiscalização (Geral)

Prefeitura de Santa Clara do Sul

Fone: (51) 3782-2250

Avenida Emancipação, n° 615, Centro Santa Clara do Sul - RS

  • Facebook Social Icon
  • Twitter Social Icon
  • YouTube Social  Icon
  • Instagram Social Icon