Município decretará situação de emergência

Atualizado: Mar 12

O governo municipal vai decretar situação de emergência devido à estiagem que tem causado prejuízos nas lavouras e problemas de abastecimento de água em vários pontos do município. A decisão foi tomada após uma reunião realizada com representantes do Conselho Municipal de Desenvolvimento Rural, do Sindicato dos Trabalhadores Rurais e da Emater, na manhã dessa quarta-feira, dia 11, no Centro Administrativo.

De acordo com o levantamento feito pela Emater em conjunto com o Departamento Municipal da Agricultura, os prejuízos no campo já somam mais de R$ 4,7 milhões. A soja é a cultura mais prejudicada economicamente até o momento, com aproximadamente 45% de perdas, seguida pelo milho com 30% e pela silagem com 20% de quebra.

Outra preocupação é com a falta de água. Até esta quinta-feira de manhã, dia 12, havia 16 casos de problemas de abastecimento para consumo humano e 10 casos no que se refere a consumo animal. E como a previsão é de pouca chuva e muito calor para os próximos dias, o Departamento Municipal de Obras está monitorando a situação diariamente e tomando as medidas para amenizar os problemas, como o transporte de água com caminhão-pipa para os fatos mais graves. Em caso de falta de água, a população pode entrar em contato pelo 51 99714-5317 (Vivo) ou pelo 51 99145-8349 (Claro).

A presidente do Sindicato dos Trabalhadores Rurais, Maria Lovani Ely, apoia a decisão do governo municipal de decretar situação de emergência. “Nós representamos uma classe que defende os agricultores. Então, acho muito importante o prefeito ter essa visão de apoiar o setor rural. Até porque os verdadeiros prejuízos serão percebidos mais pra frente”, frisa.

Conforme o presidente do Conselho Municipal de Desenvolvimento Rural, Luís Gustavo Mallmann, a medida adotada pelo Executivo é importante porque dá respaldo ao município para dar ajuda aos cidadãos mais atingidos pela seca. “O cenário é muito preocupante, principalmente pelo agravo do calor que está previsto para os próximos dias. E com o decreto talvez seja possível que os agricultores consigam alguns subsídios ou isenções por parte dos órgãos públicos”, salienta.

O prefeito Paulo Kohlrausch destaca que, além de ser uma alternativa para auxiliar os produtores, o decreto permitirá que sejam feitas ações imediatas para garantir o abastecimento de água aos cidadãos. “Faremos o possível para tentar amenizar os danos causados pela estiagem que tem castigado não apenas o nosso município, mas a região e o Estado”, ressalta.

Decisão foi tomada em reunião com representantes do Coderscla, STR e Emater

37 visualizações

Secretaria de Saúde

Assistência Social:

Conselho Tutelar

Fiscalização (Sanitário)

Departamento de Obras

Conselho Tutelar (Alternativo)

Plantão da água (Vivo)

Departamento da Agricultura

Ambulância

Plantão de máquina (Vivo)

Plantão da água (Claro)

Secretaria da Educação

Ambulância (Alternativo)

Plantão de máquina (Claro)

Fiscalização (Geral)

Prefeitura de Santa Clara do Sul

Fone: (51) 3782-2250

Avenida Emancipação, n° 615, Centro Santa Clara do Sul - RS

  • Facebook Social Icon
  • Twitter Social Icon
  • YouTube Social  Icon
  • Instagram Social Icon