G8 estuda criação de Centro Regional de Cirurgia Dermatológica

Representantes das oito cidades que compõem o Consórcio Público Intermunicipal para Assuntos Estratégicos (Cipae) estiveram reunidos nessa terça-feira, no Centro Administrativo de Santa Clara do Sul. Entre os assuntos discutidos esteve a possibilidade de criação de um Centro Regional de Cirurgia Dermatológica, que funcionaria no Hospital São Gabriel Arcanjo, em Cruzeiro do Sul, e atenderia pacientes dos municípios do G8.


A proposta foi apresentada pelo diretor da instituição de saúde cruzeirense, Diovane Ruaro.


Segundo ele, a implantação do centro de atendimento a casos dermatológicos representaria uma redução de cerca de 60% dos custos que hoje as administrações municipais e pacientes têm para realizar tais procedimentos.


Seriam oferecidos serviços como diagnóstico e tratamento de câncer de pele, abscessos e necroses, além de cirurgias plásticas reparadoras que não necessitam de internação. Ruaro também ressaltou a diminuição de gastos com deslocamento excessivo de pacientes a hospitais da região e de Porto Alegre. “No caso de cirurgias dermatológicas, por exemplo, existe a necessidade de uma média de quatro viagens até a realização de uma cirurgia”, informou.


Ruaro destacou a importância da criação de mecanismos que fortaleçam a área da saúde dos municípios e ampliem os atendimentos locais aos moradores. Conforme ele, hoje o hospital de Cruzeiro do Sul atende em torno de mil pessoas por mês, o que significa 98% dos casos que chegam à instituição.



Turismo


Outro assunto debatido no encontro foi o Plano de Desenvolvimento do Turismo no Rio Grande do Sul. No momento existem 426 municípios turísticos no estado, sendo 18 no Vale do Taquari. De acordo com o palestrante Maximilianus Pinent, diretor da Secretaria de Turismo do RS, a sugestão é de que cada cidade crie um Conselho Municipal de Turismo para pensar as ações no setor e instigar a participação da iniciativa privada.


Entre os principais desafios no turismo citados por Pinent estão a gestão, captação e realização de eventos, aumento da competitividade das microrregiões turísticas, posicionamento do produto turístico no mercado nacional e internacional, além do fomento ao empreendedorismo, inovação e qualificação dos serviços prestados.



Plano de Saneamento


Na reunião também foi anunciado o início do Plano de Saneamento Básico nos oito municípios que integram o consórcio. A empresa responsável tem o prazo de nove meses para realizar o plano, que terá R$ 550 mil oriundos do governo federal para ser viabilizado. Quanto à central de resíduos, a primeira opção continua sendo Progresso, mas caso haja dificuldades para obter a área que pertence ao estado, outro município será procurado.



Foto Rafael Simonis



Representantes dos municípios que integram o G8 se reuniram no Centro Administrativo de Santa Clara do Sul


11 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo