Escola inicia as aulas no Dia do Professor

Mais de 50 crianças de quatro a seis anos passam a ser atendidas na nova estrutura


Quase um mês após ser inaugurada, a Escola Municipal de Ensino Fundamental e Turno Integral Professor Sereno Afonso Heisler inicia o atendimento na estrutura de 1,2 mil metros quadrados reformada pela administração municipal. As aulas começam nesta quarta-feira, 15 de outubro, dia que homenageia o professor. A solenidade de início do atendimento está prevista para as 9h, com fala das autoridades e apresentações artísticas de alunos dos colégios do interior do município.


Num primeiro momento, a escola recebe 56 crianças de quatro a seis anos transferidas da Escola Municipal de Educação Infantil (Emei) Pequeno Mundo, formando três turmas no pré-escolar. Todos os alunos passam a ser beneficiados com turno integral. A ideia é abrir 75 vagas na Emei até o início de 2015, praticamente suprindo toda a demanda atual.


Conforme o secretário municipal da Educação, Cultura e Desporto, Gilmar Hermes, o Ensino Fundamental receberá as primeiras turmas (1º, 2º e 3º anos) a partir do ano que vem, sendo que o atendimento integral ocorrerá de forma gradativa. Agora, o Executivo trabalha na definição dos professores e na compra do mobiliário que ainda falta. “Vamos escolher educadores que estejam bem preparados e tenham vontade de ensinar, despertando a sede de aprender nos estudantes”.


Hermes ressalta que a intenção é criar um programa inovador de educação, com aulas nos turnos da manhã e tarde, o que dobrará o tempo do aluno na escola de 800 para 1600 horas anuais e canalizará a atenção das crianças para oficinas e projetos de interesse delas.


“Queremos descobrir e potencializar as habilidades dos estudantes”. De início, o turno integral contará com todas as oficinas hoje oferecidas por meio do projeto Fique Esperto, como futebol, futsal, vôlei, karatê, dança, teatro e música.


O investimento com recursos próprios do Executivo chega a R$ 1,3 milhão, desde a compra do imóvel que pertencia à Campanha Nacional de Escolas da Comunidade (CNEC) até a reestruturação de todo o prédio e a aquisição do mobiliário.



Foto Rafael Simonis



Investimento do Executivo chega a R$ 1,3 milhão, desde a compra do imóvel até a reestruturação do prédio

10 visualizações0 comentário