Candidatas podem se inscrever até o dia 7

Desfile está programado para o dia 28 de novembro, no ginásio municipal de esportes

As jovens interessadas em participar do concurso que elegerá a rainha e as princesas da 3ª SantaFlor, que ocorre em setembro de 2015, têm prazo até o dia 7 de novembro para efetuarem a sua inscrição. As fichas estão disponíveis no site da prefeitura e no Centro Administrativo (Avenida Emancipação, 615, Centro).


De acordo com a comissão organizadora, a eleição das candidatas se dará por meio de testes de conhecimentos gerais sobre a cidade, entrevista com os jurados e desfile, que será realizado no dia 28 de novembro, no ginásio municipal de esportes, durante o evento que marca a abertura da programação natalina.


Para participar do concurso as candidatas devem ter idade entre 17 e 25 anos, residir em Santa Clara do Sul há pelo menos um ano, não ter filhos, não estarem grávidas e possuírem Ensino Médio ou equivalente completo ou em andamento. Cada candidata deverá representar uma entidade com sede no município, podendo ser escola, associação, comunidade, empresa, sindicato. A inscrição é gratuita.


Como premiação, a rainha receberá um vale-compras de R$ 300 e as princesas, um vale-compras de R$ 200, os quais são válidos para troca no comércio local. Já as duas melhores torcidas ganharão, cada uma, quatro fardos de cerveja. E a entidade que tiver a sua representante escolhida rainha receberá um espaço na feira do município para montar um estande.


Entrevista com a rainha da SantaFlor 2013, Rúbia Taís Johann



- O que a candidata precisa ter para se tornar uma soberana da Feira das Flores?


Rúbia Johann – É necessário, em primeiro lugar, conhecer e gostar de Santa Clara do Sul. Afinal, a soberana estará representando o seu município e divulgando a sua feira. Conhecer significa saber da sua história, das suas lutas, das suas conquistas. Significa saber de onde vem sua fonte de renda, o trabalho que faz com que seus habitantes possam viver com qualidade e realizar seus sonhos. Também envolve conhecer as singularidades do nosso povo: a cultura, as tradição, as etnias. Além disso, a soberana deve ter simpatia, ética, dicção e desenvoltura para falar em público e para lidar com pessoas.



- O que esses 20 meses como soberana da SantaFlor agregaram na tua vida?


Rúbia Johann – Foi um sonho realizado. Tive a oportunidade de conhecer coisas que agregaram muito para minha vida como rainha, como pessoa, como estudante e como cidadã. Afinal, participei de reuniões, de inaugurações, de assembleias e de eventos culturais, pude conhecer um pouco mais o meu município e, muitas vezes, olhar como funciona as coisas de dentro para fora e não apenas aquela visão crítica que se tem das coisas prontas. Divulgando a feira, visitei muitos municípios próximos de Santa Clara do Sul e entendi as relações importantes que existem entre eles. Também tive a oportunidade de visitar a imprensa da região (rádios, tevê, jornais), além da visita a Porto Alegre, que me permitiu conhecer o atual governador. E o que mais agregou foi o carinho recebido das pessoas e saber que fiz parte de uma feira que foi um sucesso!



- Como foi a parceria com as princesas, sobretudo representando Santa Clara do Sul em eventos dentro e fora do município e divulgando a Feira das Flores?


Rúbia Johann – A parceria com as “minhas princesas” foi incrível!  Gosto sempre de usar a expressão “as soberanas” e não rainha e princesas. Já que, desde o início, foi um trabalho conjunto, onde cada uma precisou fazer a sua parte. Foi com elas que contei em todos os momentos, compartilhei o frio na barriga, as ideias, as dificuldades, as soluções. E, além disso, criei e fortaleci laços de amizade que levarei por toda a vida.



Foto Rafael Simonis



A atual rainha Rúbia Taís Johann (c) com as princesas Amanda Johann (e) e Vanessa Tatiele Salin

8 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo